Fotografia de um piano que no ângulo percebido sugere a imagem de um caixão, mas com uma alegoria, feito de rendas, enfeitado como uma noiva que espera a vinda do anjo da morte. No Hospital, uma presença permanente é a morte, que de modo paradoxal, assusta e também liberta, devido o sofrimento da dor causada pela doença. A noiva-morte simbolizada em um piano insere a ‘música’ da vida, o que a Filosofia toca frequentemente em suas discussões reflexivas sobre a dualidade vida-morte.

25 de maio de 2016
Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook