PAULUS: Revista de Comunicação da FAPCOM https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus <p>A Revista Paulus é uma publicação semestral, temática e coeditada com a Editora Paulus. Anualmente o conselho editorial define os temas da revista e publica a chamada para artigos. Os autores do Dossiê e da Entrevista são colegiadamente definidos pelo conselho editorial, ouvindo o parecer do conselho científico. Recebe artigos individuais de doutores e em coautoria de doutrores com mestres, sendo limitado em até dois autores por artigo. </p> pt-BR <p>A submissão de artigos para PAULUS: Revista de Comunicação da FAPCOM implica na transferência, pelos autores, dos direitos de publicação impressa e digital. Os direitos autorais para os artigos publicados são do autor, com direitos da revista sobre a primeira publicação.</p><p>Os autores somente poderão utilizar os mesmos resultados em outras publicações indicando claramente a PAULUS: Revista de Comunicação da FAPCOM como o meio da publicação original. Em virtude de sermos um periódico de acesso aberto, permite-se o uso gratuito dos artigos em aplicações educacionais, científicas, não comerciais, desde que citada a fonte.</p><p>Ao submeter um artigo para publicação na Revista PAULUS, o autor concorda com os seguintes termos: </p><ul><li>O autor mantém os direitos sobre o artigo, mas a sua publicação na revista implica, automaticamente, a cessão integral e exclusiva dos direitos autorais para a primeira edição, sem pagamento.</li><li>As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as opiniões da revista.</li><li>Após a primeira publicação, o autor tem autorização para assumir contratos adicionais, independentes da revista, para a divulgação do trabalho por outros meios (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), desde que feita a citação completa da mesma autoria e da publicação original.</li><li>O autor de um artigo já publicado tem permissão e é estimulado a distribuir o seu trabalho on-line, sempre com as devidas citações da primeira edição.</li></ul> revistapaulus@fapcom.edu.br (Revista Paulus) publicidade@fapcom.edu.br (Departamento de Marketing) Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 OJS 3.2.0.3 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Uma reflexão crítica sobre a Teoria da Mídia, por Norval Baitello Jr. https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/381 <p>O pesquisador Norval Baitello Junior é professor titular no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e apresenta em sua obra A serpente, a maçã e o holograma: esboços para uma Teoria da Mídia (Paulus, 2010) uma reflexão crítica sobre as definições da teoria da mídia, colocando-a não como algo sistematizado e organizado, mas sim como um elemento fluídico que ocupa os espaços.&nbsp;</p> Alessandra Barros Marassi, Norval Baitello Jr. Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/381 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Do preconceito histórico às políticas públicas de saúde: uma escuta às vozes ciganas https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/382 <p>Frequentemente empenhados em analisar as situações de desigualdade e exclusão social enfrentadas por minorias étnicas, pesquisadores da Comunicação lidam com questões metodológicas de peso: como adequar o ímpeto racionalizante do estudo ao modo de vida do outro? Como preservar e valorizar esse modo de vida do outro – sua cultura, seus costumes e crenças, sua alteridade mesma – sem abdicar do olhar crítico e do rigor teórico-conceitual postulados pelo saber acadêmico? Como tornar o saber acadêmico permeável a outros saberes?</p> João Vitor Leal, Aluízio de Azevedo Silva Júnior - Fiocruz Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/382 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Ativismos: ação como forma de comunicação https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/380 <p>Henrique Antoun é professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e desde 2007 coordena projetos de pesquisa como bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Atualmente coordena o Cibercult, laboratório de comunicação distribuída e transformação política na Escola de Comunicação da UFRJ. Foi diretor do departamento de Fundamentos da Comunicação da Escola de Comunicação da UFRJ, Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação de Comunicação da UFRJ e Secretário Executivo da Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura (ABCIBER).&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p> <p>É graduado em Desenho Industrial pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1977), mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1989) e doutor em Comunicação pela UFRJ (1993). O doutorado sanduíche foi realizado em Sociologia da Comunicação pela Université de Paris V (Renée Descartes) (1992). Também é pós-doutor no McLuhan Program in Culture and Technology da Universidade de Toronto (2006).&nbsp;&nbsp;</p> <p><br>Sua atuação acadêmica é na área de Comunicação com ênfase em Teoria da Comunicação, atuando principalmente em cibercultura, comunicação, política e ética. É autor de diversos artigos científicos e capítulos de livros, possui dezenas de trabalhos publicados em anais de eventos e é autor do livro Internet e a Rua: a ciberativismo e mobilização nas redes sociais. O livro analisa as manifestações de ruas dos últimos anos e as relações com as mídias sociais.&nbsp;</p> <p><br>A entrevista do Prof. Henrique Antoun concedida para a Revista PAULUS versa, fundamentalmente, sobre o ativismo e o ciberativismo como formas de comunicação que constituem alternativas à atuação partidária, ideológica ou institucional. O ativismo, de maneira ampla, é entendido como um movimento de defesa dos grupos minorizados e em relação às questões socioambientais.&nbsp;</p> <p><br>Outros dois pontos da entrevista com o Prof. Henrique Antoun merecem destaque: o primeiro diz respeito ao policentrismo das redes sociais e a atuação de grupos políticos e dos diversos ativismos que ocorrem de maneira decentralizada. No segundo ponto, o autor discorre sobre a algoritimização da vida em sociedade, que é entendida como a programação que substitui a ação humana pela ação de uma inteligência artificial.&nbsp;</p> Rogerio Tineu Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/380 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Ativismo político ao longo da vida https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/373 <p>O estudo do ativismo político negligenciou as relações pessoais e sociais das pessoas com o tempo. A idade, o ciclo de vida e a geração tornaram-se experiências cada vez mais importantes para a compreensão da participação e dos resultados políticos (por<br>exemplo, Brexit), e as políticas atuais de austeridade em todo o mundo estão afetando pessoas de todas as idades. Em um momento em que a ciência social luta para entender as mudanças rápidas e inesperadas no cenário político atual, o ensaio argumenta que o estudo do ativismo político pode ser enriquecido ao se envolver com as dimensões temporais das experiências sociais cotidianas das pessoas, porque permite a descoberta de ativismo político em atividades mundanas, bem como em espaços banais.&nbsp;</p> <p>Os autores sugerem que uma abordagem baseada em valores, que se concentre nas relações de preocupação das pessoas seria uma maneira adequada de revelar locais políticos contemporâneos e experiências de ativismo ao longo do curso da vida e para diferentes gerações.&nbsp;</p> Sevasti-Melissa Nolas, Christos Varvantakis, Vinnarasan Aruldoss Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/373 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Editorial https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/371 <p>A Revista PAULUS em seu sétimo número traz como tema central os Ativismo: comunicação e mobilizações em rede. Movimentos caracterizados como ativismo estão diretamente ligados ao objetivo de defesa, de luta por reconhecimentos ou reivindicação de direitos em geral. Com o advento da internet, o ativismo passa a alcançar uma dimensão ampla de comunicação, informação, visibilidade e adesão de pessoas em diversos ramos da sociedade. Desse modo, passa a se organizar em rede e ter uma abrangência global, unindo grupos de diversos interesses e localidades em direção a um objetivo comum.</p> Paulus Editora Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/371 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Ativismos do Sertão. As vozes ecoantes das rádios comunitárias piauienses nas discussões e evoluções do desenvolvimento sustentável https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/374 <p>Estuda-se como as rádios comunitárias do Sertão do estado do Piauí, Nordeste do Brasil, vivenciam, praticam e desafiam as questões de discussões e evoluções sobre o desenvolvimento sustentável. Mostram-se, por meio de um estudo de casos múltiplos, levando-se em conta todo o universo dessas emissoras de rádio comunitária em território sertanejo piauiense,&nbsp; questões e reflexões sobre os ativismos midiáticos e suas potencialidades. É feito um balizamento teórico sobre ativismo midiático, rádio comunitária e cidadania contemporânea levando-se em conta a gama das dezenas de emissoras comunitárias dessa parte do País. Um dos pontos-chave sobre o desenvolvimento sustentável está nos próprios desafios contemporâneos das comunidades (e também sociedades) em que as emissoras estão inseridas para ecoar o local para as comunidades e, ainda, fora delas, retroalimentando os processos comunicacionais cidadãos e os ativos. Nota-se que os ecos devem ser debatidos e vividos para serem aumentados, instigando um maior comunitarismo e cidadania entre os membros das comunidades e seus entes fora delas.&nbsp;</p> Orlando Maurício de Carvalho Berti Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/374 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Comunicação no Twitter em momentos de protesto: deliberação efetiva ou debates dispersos? https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/376 <p>O artigo traz um estudo, realizado em 13 de março de 2016, que se apoia na análise de conteúdo das postagens dos atores sociais o Twitter, durante as manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff, ex-presidente do Brasil pelo Partido dos Trabalhadores. Foram auditados 250 posts, coletados por busca semântica, a partir de uma ferramenta informatizada. Os tuítes foram analisados dentro da seguinte perspectiva: menção a partidos políticos ou políticos durante as deliberações; inserção efetiva dos atores sociais no debate que se processou na rede digital (tuítes produzidos com conteúdo gerado pelo ator social; retuítes; e retuítes com comentários agregados; tuítes com links remissivos a outras fontes e quais). O estudo é complementado&nbsp; por revisão biblio-prográfica, sustentando-se em teóricos que trabalham com redes, esfera pública e teoria democrática.&nbsp;</p> Anelisa Maradei Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/376 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Internet e eleições no Brasil: o movimento das mulheres pela democracia https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/377 <p>As eleições de 2018 no Brasil foram marcadas por polarizações e turbulências. Durante o período eleitoral houve um movimento em prol da democracia, de respeito às minorias (gays, indígenas, negros etc.), em defesa da igualdade, contrário à tortura e antifascista. Esse movimento emergiu na internet, em especial nas redes sociais, reunindo forças distintas da sociedade. Em pouco tempo alguns grupos no Facebook organizaram grandes manifestações, levando sua robustez para as ruas. O principal movimento congregou milhares de mulheres Brasil afora que exprimiram sua indignação às declarações do então candidato e agora presidente Jair Bolsonaro. O artigo propõe analisar esse episódio com o intuito de entender as dinâmicas que permeiam as redes sociais na internet enquanto espaços de interlocução e intervenção do cidadão no debate de questões de interesse público na sociedade midiatizada.&nbsp;</p> Tiago Mainieri Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/377 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Iniciativa Creators for Change: conteúdos inspiradores feitos por mulheres e para mulheres https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/378 <p>Este trabalho faz uma abordagem acerca da iniciativa proposta pelo YouTube e batizada de Creators for Change, que visa à disseminação de conteúdos que se traduzam em impactos positivos em comunidades globais. Como recorte específico, selecionamos algumas iniciativas feitas por mulheres de todo o mundo, cujo foco principal são o feminino e os conteúdos inspiradores propagados por elas, utilizando a plataforma YouTube como forma de ativismo.&nbsp;</p> Ariana Nascimento da Silva, Flávia Gabriela da Costa Rosa Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/378 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 Contágio Imaginário: comoções coletivas da Grande Mãe nos rituais marianos https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/379 <p>Este artigo investiga como se dá um processo de contágio imaginário. A pergunta que motiva este artigo é: de que forma os conteúdos do Imaginário Cultural emergem na consciência e afetam indivíduos? Escolheu-se o fenômeno das aparições e devoções marianas (Guadalupe, Nossa Senhora Aparecida e Fátima) como objeto de análise. A hipótese discutida é que há um Contágio Imaginário, ou seja, os indivíduos estabelecem e reafirmam uma comunicação pelos afetos, emoções e pelo poder de união do símbolo de Maria. O método de investigação consistiu em um levantamento de dados quantitativos e qualitativos. Os dados quantitativos foram baseados nos sites oficiais das santas e na ferramenta Google Trends; os qualitativos, provindos de pesquisa <em>in loco</em> no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. O artigo propõe uma discussão a partir de Morin, da teoria de Jung, de Gebauer e Wulf.</p> Flávia Gabriela Rosa, Leonardo Souza Aloi Torres Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/379 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 O Net-ativismo e as dimensões ecológicas da ação nas redes digitais https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/372 <p>Nas últimas décadas, com o desenvolvimento de tecnologias digitais móveis, formas de conexão wi-fi, internet das coisas e sistemas informativos geográficos, assistimos no mundo inteiro a novas formas de participação e de interação que se estenderam para além dos dispositivos, dos dados, também dos objetos e das biodiversidades, expressando uma nova cultura<br>ecológica. Nesta última, a ideia de social abre-se a uma perspectiva hipercomplexa (E. Morin) que descreve as extensões de agregações pós--urbanas, as quais expandem o social para além das fronteiras da sociedade, assim como interpretada pelo pensamento das ciências sociais modernas.&nbsp;</p> <p><br>O movimento ecológico global dos adolescentes inspirados em Greta Thunberg, as revoltas no Chile, na Coreia, o movimento dos coletes amarelos na Franca, assim como a difusão de registros públicos validados colaborativamente, os Blockchain, são a expressão de uma nova ecologia da ação que conecta entidades diversas, dados, pessoas e dispositivos conectados.&nbsp;</p> Massimo Di Felice Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/372 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000 PAULUS: Revista de Comunicação da FAPCOM https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/370 <p>A revista recebe o nome de um dos grandes pensadores do mundo ocidental, Paulo de Tarso. Paulo (Paulus) é o sujeito que pensa o acontecimento e sua relação com a vida. Vive a experiênciade estar num mundo plural, expõe-se a dialogar com os intelectuais de seu tempo, encontrando-se com os de fora, com os diferentes, com as culturas e a fé. um pensador das fronteiras e do universal. Paulo, acima de tudo, foi um amante e buscador ousado da verdade. A Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação FAPCOM nasce do espírito paulino, porque inspirada no apóstolo Paulo estabelece para si a missão de pensar e ser referência na área da comunicação.&nbsp;A palavra&nbsp;comunicação&nbsp;tornou-se uma das mais conhecidas e repetidas à exaustão, dá o nome aos meios diversos de comunicação e no dia a dia aparece nos diálogos informais. Contudo, vale a pergunta:o que é a comunicação? Realmente as pessoas se comunicam? As tecnologias e seus aparatos podem realmente se comunicar? A revista propõe ser um espaço onde possa se discutir acadêmica e criticamente esse acontecimento fundamental que é a comunicação.&nbsp;O acontecimento da comunicação implica que este reluza nas fronteiras da filosofia e das tecnologias. A filosofia torna-se uma das principais áreas com as quais o acontecimento comunicacional deve dialogar, pois foi ela que pôs primeiro a questão do que é a comunicação. Outra fronteira são as tecnologias que, no mundo contemporâneo, fazem-se presentes em todos os processos da vida humana. O núcleo de atuação da revista estabelece o diálogo entre comunicação, filosofia e tecnologia, com abertura ao que ocorre na sociedade contemporânea e aos seus desafios.&nbsp;A posição assumida pela revista é a da criticidade. Para dar conta de tal desafio de diálogo com o acontecimento comunicacional, publicar-se-á um dossiê sobre o tema central de cada revista, elaboradopor um pesquisador sênior. Trará um artigo internacional de importância acadêmica que ajude a ampliar a discussão central do tema da revista. Os artigos compõem-se de rica produção acadêmica de doutores, pluralizando a visão sobre o assunto tratado.&nbsp;Uma entrevista feita por um pesquisador júnior ajudará a compor uma nova visão, outra perspectiva ao tema estudado. Fundamental será a resenha de obras nacionais ou internacionais de autores queajudem a pensar a comunicação. Por fim, a resenha da melhor tese desenvolvida na área de comunicação ou da filosofia.&nbsp;A FAPCOM e a Paulus Editora unem-se a este espírito e desejam consolidar a sua missão de pensar a comunicação.</p> Paulus Editora Copyright (c) 2020 https://www.fapcom.edu.br/revista/index.php/revista-paulus/article/view/370 Ter, 30 Jun 2020 00:00:00 +0000