O papel do Habitar na Geo-filosofia de Deleuze e Guattari

The role of Dwelling in the Geophilosophy of Deleuze and Guattari

Autores

  • Lucas Bezerra de Alcântara

Palavras-chave:

Iniciação Científica, Comunicação, FAPCOM, COMFILOTEC , TCC

Resumo

O presente artigo busca apresentar o conceito de habitar, segundo Deleuze e Guattari, a partir da perspectiva filosófica e estrutural do plano de imanência, pretendendo tratar de questões presentes nas discussões sobre o esgotamento da modernidade, sua crise e os paradigmas modernos ainda atrelados às ciências e a filosofia, e tem como objetivo maior apontar a importância do habitar para o movimento Geo-filosófico, sistema epistemológico onde a terra e o território são agentes centrais. Para tanto, será utilizado como ponto de partida as deliberações acerca dos movimentos de desterritorialização e reterritorialização e, posteriormente, será tratada a própria etimologia da palavra “habitar”, no qual será possível visualizar os desdobramentos históricos e formadores do conceito. A partir disso, será analisado, em específico, as consequências para o pensar e o fazer filosofia como um agente da desterritorialização, por meio do habitar. 

Publicado

01/06/2020

Edição

Seção

Iniciação Científica