Tópicos Schopenhauereanos: a filosofia de Arthur Schopenhauer pela Antologia de Luiz Antônio de Figueiredo

25 de maio de 2016

RESUMO

O presente artigo tem o intuito de apresentar a composição do material didático, em formato de apostila, pensado e produzido pelo Professor Luiz Antônio de Figueiredo, para estudos acadêmicos sob o título O Pensamento de Schopenhauer e Antologia Progressiva. A pesquisa concentra-se na apostila desenvolvida, tão-somente, para as aulas de Teoria da Literatura ministrada pelo professor Figueiredo, assim como se constitui uma análise do pensamento schopenhaueriano. As leituras reflexivas, método utilizado para os estudos desta apostila, proporciona-nos a possibilidade de entender a maneira como ela foi talhada, e como se formou o pensamento do filósofo alemão, desde suas bases argumentativas até sua cristalização. Sua filosofia, marcada pelo pessimismo, e por uma paixão incontida pela crítica filosófica, é apreciada por muitos e temida por outros tantos. Através de uma redação, impecavelmente esculpida, Schopenhauer anuncia a Vontade como o elemento que configura a causa das dores do mundo. Sua força, irascível e destrutiva, encontra seu grau máximo de objetivação no homem, haja vista sua manifestação consciente no mundo. Pelas vias proporcionadas pela Antologia de Figueiredo, podemos pensar o sofrimento no mundo, mas também o seu processo redentor no exercício da atividade humana.

Twitter
Instagram
Facebook