A importância do discurso organizacional adequado para uma relação efetiva com o público terceirizado, considerado como não-essencial

8 de junho de 2016

RESUMO

No presente trabalho, foi desenvolvida uma análise do atual cenário dos profissionais terceirizados no Brasil, visto que não há relacionamentos efetivos entre empregador e empregado terceirizado. Além de observação de casos empíricos, as informações apresentadas nesse artigo também tiveram como base pesquisa bibliográfica de autores de Relações Públicas brasileiros como Fábio França, Margarida Kunsch e Marlene Marchiori, bem como de matérias divulgadas por diversos veículos de comunicação sobre a regulamentação da terceirização – cujo Projeto de Lei 4.330/2004 voltou a ser discutido no início do ano de 2015. A partir do levantamento de informações, observou-se que muitas empresas acabaram perdendo a “sensibilidade” de realizar comunicação e de construir relacionamentos com o público terceirizado, passando a ficar com má reputação perante seus públicos por conta dessa falha.

Twitter
Instagram
Facebook