VI Seminário de Filosofia FAPCOM, os desafios da Educação na Era Digital

10 de maio de 2016

Matheus Macedo, aluno de Jornalismo


A sexta edição do Seminário de Filosofia, organizado pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Comunicação), ocorreu entre os dias 03 e 04 de maio, com o objetivo de debater e possibilitar uma reflexão sobre a influência das crescentes transformações no mundo da Comunicação, na Educação.

Com a presença de diversos especialistas no ramo de Educação e Filosofia, foram abordados temas como as recentes ocupações escolares em São Paulo, pensamento e comunicação em um estranho mundo novo, a Tragédia Grega como uma reflexão sobre Educação e a Filosofia como intérprete do presente.

VI_SEMINÁRIO_DE_FILOSOFIA_MAIO2016 (39)
Foto por Cristiane Araujo, aluna de Fotografia

A primeira noite de conferência contou com a presença do Prof. Dr. Marcelo Silva de Carvalho, presidente da ANPOF (Associação Nacional de Pós- Graduação em Filosofia), e o Prof. Dr. Marcos Sidnei Pagotto Euzébio, da FEUSP (Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo). O Prof. Dr. Marcelo Carvalho, fez uma reflexão das diferenças sociais, em meio aos avanços das tecnologias no mundo globalizado, e suas consequências na sociedade em geral. Marcelo ainda buscou apresentar as diferenças culturais de responsabilidade social e educacional, fazendo um comparativo entre a sociedade de anos atrás com a atual para mostrar como o brasileiro se transforma nos âmbitos sociais.

O Prof. Marcos Euzébio foi o segundo convidado da noite, abordando o tema “A ocupação das escolas em São Paulo como um movimento conservador”. Em seu ensaio sobre a temática, o professor, inicialmente, resumiu os precedentes do movimento das ocupações, e expôs suas ideias de que a característica conservadora é fundamental para tal movimento. Citou também a situação relacionada à escola Fernão Dias, localizada em Pinheiros, Zona Oeste da capital, que recebeu atenção privilegiada de artistas e intelectuais que foram até o local para manifestar apoio, evidenciando o movimento como conservador. Baseando sua reflexão em textos de Sócrates, Shakespeare, Fernando de Azevedo e outros autores, ele crê que, assim como na Grécia Antiga, a sociedade acredita como certo a educação tradicional ou conservadora.

VI_SEMINÁRIO_DE_FILOSOFIA_MAIO2016 (88)
Foto por Cristiane Araujo, aluna de Fotografia

Os temas “Tragédia Grega” e “Filosofia como intérprete do presente” foram abordados na segunda noite do Simpósio. A Profa. Dra. Rachel Gazolla de Andrade (Faculdade São Bento), fez uma breve síntese sobre a Tragédia Grega e seu surgimento, relatando festivais que aconteciam por toda a Grécia em honra ao deus Dionísio, no século V a.C. Com isso, Rachel buscou relacionar os assuntos ao momento atual da Educação, da Filosofia e da Ética no Brasil.

O evento foi encerrado com a participação do Prof. Dr. Daniel Pansarelli (UFABC) que, durante sua apresentação, realizou uma crítica ao ensino padronizado da Filosofia nas universidades e explicando como a realidade interfere no pensamento filosófico.

VI_SEMINÁRIO_DE_FILOSOFIA_MAIO2016 (7)
Foto por Cristiane Araujo, aluna de Fotografia

Além das palestras no auditório, o Seminário de Filosofia FAPCOM contou com apresentações de trabalhos e documentários elaborados por seus alunos e de outras instituições convidadas, também ligadas a temáticas filosóficas e sociais.

Não pôde comparecer ao evento? Clique aqui e confira a transmissão do primeiro dia.

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook