O significado do acordo entre Ibope e Twitter

17 de junho de 2014

twitter-tv-640x440 - blog

Recentemente, o Twitter, famosa mídia social de microblogs, fechou uma parceria com o Ibope, instituto de pesquisa especializado em televisão. O intuito dessa parceria é o de ajudar a mensurar de forma mais eficiente a qualidade dos programas de televisão e a percepção do público com eles. Mas o que uma mídia social como o Twitter tem a ver com televisão? Tudo!

Segundo dados de uma pesquisa da própria mídia social com informações do mercado brasileiro, mais de 90% do público ativo do Twitter assiste televisão. Eles são ativos dessa forma, devido um fenômeno recente na tecnologia e na comunicação: As Multi-telas.

Antigamente, não existiam tantas telas assim para divulgar conteúdo. Tinham as da televisão e do cinema, além dos quadros de obras de arte, até mesmo os celulares da época não eram conectados o bastante para podermos mandar uma mensagem aberta para todo um público. Porém, com o crescimento das mídias sociais e da venda de smartphones, comentários de 140 caracteres sobre um programa de televisão, como uma novela, podem ser lidos e escritos por qualquer pessoa hoje em dia. Principalmente pelos espectadores desses programas. Os usuários do Twitter apontados na pesquisa assistem TV e usam o Twitter ao mesmo tempo, fazendo comentários em tempo real com qualquer pessoa que veja o que foi escrito na mídia social.

Esse sistema está previsto para o fim de 2014, e se chamará “Ibope Twitter TV Ratings” (ITTR). As duas empresas vão oferecer ao mercado esse índice para medir a repercussão do conteúdo televisivo no site dos famosos 140 caracteres. Essa pesquisa já existe no exterior e tem sido usada como análise para a distribuição de verbas entre as emissoras, mostrando a importância das mídias digitais, em uma era em que as ”velhas” mídias, como a televisão e o rádio, não são mais centralizadas. Mais alguns dados, como um estudo do Ibope, mostram que 54% dos internautas brasileiros assistem à TV e usam a web ao mesmo tempo, sendo que, desse universo, 38% comentam o que estão vendo. Além disso, 9,5% dos usuários de internet já trocaram de canal ou ligaram a televisão por causa das redes sociais.

As mídias sociais, como o Twitter, provam cada vez mais que não existem “mídia nova” ou “mídia velha”, online ou off-line. Tudo é mídia. E elas estão cada vez mais integradas.

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook