Fim do currículo vitae?

26 de março de 2015

Por Daniela Guimarães


Colocar nossas melhores informações em um currículo antes de participar de uma entrevista e sempre mantê-lo atualizado são coisas essenciais a se fazer para conseguir um emprego.  Você consegue imaginar como as redes sociais poderiam modificar essa rotina?

 Profissionais da área de recrutamento e seleção acreditam que em um período de 5 anos, os currículos em arquivo ou até mesmo impressos não existirão mais.

curri

A grande responsável por essas mudanças são as redes sociais. Para algumas áreas mais específicas, já existem ferramentas que buscam por talentos na internet de acordo com os requisitos da empresa, e a tendência é que, futuramente, essas ferramentas sejam usadas na maior parte do tempo. Essas ferramentas funcionam com as informações disponibilizadas pelos próprios usuários nas redes sociais. Graças a frequente atualização e disponibilização de informações relevantes como experiências antigas, cursos, referências profissionais, entre outros. A localização e o contato entre empresa e candidato são facilitadas, deixando o processo mais rápido e dinâmico.

 Atualmente, é mais fácil manter um currículo online cadastrado em sites de busca por vagas com um perfil sempre atualizado nas redes sociais do que procurar empresas que possuem vagas abertas e enviar o currículo. Essa nova forma de procurar emprego é uma grande promessa de que o currículo vitae como conhecemos possa desaparecer.

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook