Trote Solidário de 2015: alunos da FAPCOM doam sangue

20 de março de 2015

A iniciativa levou universitários para doar sangue no Hemocentro da Santa Casa de São Paulo para ajudar a salvar vidas


Por Bruna Ruiz Martinez


 

trote solidario

Everton Moisés, Bruna Ruiz Martinez, Fernanda de Oliveira Espindola, Helen de Castilho, Simone Silva, Irmã Gabriela Cristina Triervailer, Kauane Cristiny, Daniela Guimarães, Fabiana Vieira, Angelo Salvioni, Tatiane Gonsales, Polly Sousa e Rafael Esmerindo. #DoeSangue #DoeVida

Na última sexta-feira (13), alunos e ex-alunos da FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação) foram até o Hemocentro da Santa Casa, na Vila Buarque, na região central de São Paulo, doar sangue e contribuir na luta para salvar vidas.

A doação fez parte do Trote Solidário, idealizado pelo aluno Everton Moisés, do 3º semestre de Filosofia. Segundo ele, a ideia surgiu depois que viu iniciativas de outras faculdades e serviu de inspiração para propor uma ação diferente, solidária.

Entre os alunos voluntários:

Rafael Esmerindo, estudante do 3º semestre de Fotografia, doou pela quarta vez e achou a iniciativa interessante para mudar um pouco a imagem do trote, muitas vezes associado à violência ou somente a festas. Pela oitava vez, Helen de Castilho, do 1º semestre de Fotografia, fez a doação de sangue e achou a ação diferente e importante para conscientizar. A ex-aluna de Jornalismo, Tatiane Gonsales (terminou a graduação no final de 2014), também participou do trote e foi a primeira vez que ajudou com o estoque de um banco de sangue.

Gostou da ideia? Não precisa esperar até a próxima edição do Trote Solidário. É possível ajudar com doação em qualquer Hemocentro. O do Hospital Central da Santa Casa de São Paulo fica na Marquês de Itu, 579 – Vila Buarque (próximo às estações de Metrô Santa Cecília e República). O telefone é (11) 2176-7258. O horário de atendimento: de segunda a sexta, das 7h às 18h e aos sábados, das 7h às 15h.

Mulheres podem doar a cada três meses (até três doações por ano) e homens, a cada dois meses (até quatro doações por ano).

Saiba mais: Dois brasileiros criaram um app que ajuda na procura de doadores de sangue. / FAPCOM no hemocentro da Santa Casa de São Paulo.

Veja as regras gerais e dificuldades que podem impedir a coleta:

– Estar bem de saúde;
– Pesar mais de 50 kg;
– Ter entre 18 e 69 anos (menores de 16 e 17 anos podem doar com autorização dos responsáveis);
– Não estar em jejum. Evitar apenas alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação;
– Ter dormido por pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;
– A primeira doação de sangue seve ser realizada até os 61 anos de idade.

Algumas situações que impedem a doação:

– Endoscopia (6 meses);
– Tratamento dentário;
– Transfusão de sangue (12 meses);
– Gestação (3 a 6 meses após o parto);
– Piercing;
– Tatuagem (12 meses);
– Relação sexual com um ou mais parceiros ocasionais;
– Uso de drogas ilegais;
– Ingestão de bebida alcoólica (12 horas);
– Viagem a região com malária (12 meses);
– Doenças sexualmente transmissíveis (12 meses após a cura);
– Câncer;
– Doenças cardíacas;
– Hepatite após os 10 anos de idade;
– Cirurgias recentes;
– Anemias/ alergias;
– Vacinas;
– Amamentação;
– Gripe, resfriado, diarreia, febre (7 dias após a melhora);
– Uso de algumas medicações como: propanol, anorexígenos, anticonvulsivos.

Outras informações no site da Santa Casa de São Paulo.

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook