Penso: hoje x amanhã? Prazer x respeito? Eu x coletivo? Princípio x circunstância?

17 de agosto de 2015

Dilemas éticos pautaram as discussões da palestra de abertura da II Semana de Comunicação da FAPCOM


 

Por Fernanda Iarossi


Ao começar um estágio, você se depara com uma situação que não está acostumado a lidar. No emprego que já tem experiência, sente que está sendo testado ao tomar uma decisão. Situações comuns entre jovens ou experientes profissionais que precisam encarar o dia a dia do mundo corporativo. Segundo Maurício Reggio, sócio-diretor da ICTS, a maior dificuldade não é distinguir entre certo e errado, mas escolher entre um deles.

O-elemento-moral-na-livre-iniciativa-620x350

Para ilustrar esta situação, dados da pesquisa Perfil Ético dos Profissionais das Corporações Brasileiras – Biênio 2012/2014 da ICTS foram apresentados no primeiro dia de palestras, oficinas e exposições culturais da II Semana de Comunicação da FAPCOM. Dos 8.718 entrevistados de 121 empresas no Brasil para este levantamento, Mônica Gonçalves, gerente de Compliance da ICTS, destaca que mais de 70% precisam de regra, necessitam conhecer normas da organização para tomar atitudes ou refletir sobre posturas. “Quando o jovem entra no mercado, ele não tem experiência, tem pouca vivência dos dilemas éticos. Aí a importância de se discutir isso na faculdade”, diz.

Especialmente entre profissionais de até 24 anos, motivos como imediatismo, baixa tolerância a frustração, desmotivação por sentimento de falta de crescimento profissional ou pessoal podem levar a atitudes que comprometam a postura ética e o profissionalismo, de acordo com a pesquisa, a segunda realizada para levantar os posicionamentos dos profissionais das corporações brasileiras diante de dilemas éticos e reflexões sobre a gestão da ética e do compliance individual dos profissionais.

Outros pontos levantados durante a palestra que ajudam a tentar resposta pelas questões do título deste post “Penso hoje x amanhã?  Prazer x respeito? Eu x coletivo? Princípio x circunstância?”:

– Mundo corporativo é uma passagem, o aprendizado não deve parar quando se busca postura ética e profissionalismo
– Para colaborar, é preciso aprender sempre, estar disposto a acompanhar as evoluções sociais para adaptar-se às realidades
– Ética é a busca de um bem maior. Não é individual, não é única
– Viver um conflito, ter angústia, dúvida diante de uma decisão não é ruim. Ajuda a tomar decisão com consciência

Os dois palestrantes comentaram, entre outros vídeos, este que mostra jovens tomando uma atitude pensando no bem comum e não apenas no individual ou prazer próprio. Assista:

ffffffgg

Mais sobre II Semana da Comunicação da FAPCOM: aqui.

 

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook