Be My Eyes

12 de Fevereiro de 2015

Por Juliana Oliveira


Você já pensou em como a sua rotina poderia ser complicada, se você não pudesse enxergar? Por mais que os outros sentidos auxiliem os deficientes visuais a levarem uma vida normal, algumas atividades do cotidiano como ver a data de validade de um remédio ou escolher o produto certo em um armário podem ser tarefas impossíveis de serem realizadas sozinho. Pensando nisso, e com uma ajuda da tecnologia, o dinamarquês Hans Jørgen Wilberg desenvolveu o app “Be My Eyes” (Seja meus olhos).

Com esse aplicativo, é possível que um dos 17.800 voluntários já cadastrados, “empreste” seus olhos para um deficiente visual. O funcionamento é bem simples, um dos 1.500 deficientes visuais que já usam o app envia o pedido de ajuda e o aplicativo aciona a câmera do aparelho, um voluntário disponível vê o que está sendo captado pela câmera como em uma chamada por vídeo e digita as informações solicitadas, que em seguida serão lidas pelo aplicativo para o deficiente visual.

be-my-eyes

Devido ao grande número de opções de acessibilidade que os aparelhos da Apple oferecem, o Be My Eyes só está disponível no sistema operacional iOS. Dessa forma, quem tem dificuldades para enxergar pode não somente acessar esse aplicativo e gerar o pedido de ajuda com muito mais facilidade, como utilizar o smartphone normalmente para outras funções.

be my eyes

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook