Projetos que viram negócios – uma startup desde 1997

12 de abril de 2016

Palestrante: Alexandre Canatella – Fundador da empresa E-mídia


Por Tamires Gomes, aluna de RTVI


Alexandre Canatella é um empreendedor de 43 anos que demonstrou grande entusiamo ao abordar tecnologia como ferramenta de empreender. Ele trouxe fundamentos básicos sobre como transformar uma ideia em um negócio lucrativo.

DSC_0281

Foto by Cristiane Araújo de Oliveira, aluna de Fotografia

Fundada em 1997, a e-Mídia naquele momento parecia uma ideia vanguardista, visto que o advento da internet era algo completamente novo – e muitas empresas fracassaram na tentativa de criar produtos e serviços que conseguissem despertar o interesse daqueles primeiros usuários. Talvez, o grande diferencial de Alexandre seja justamente a credibilidade galgada por conseguir adentrar o cotidiano de seus consumidores, aumentando, a cada ano, o valor agregado da empresa e a quantidade de acessos.

Atualmente, são três produtos digitais: CyberCook, VilaMulher e MaisEquilíbrio. Pioneiro e no ar até hoje, o Cybercook foi desenvolvido de uma ideia prática: transformar o processo pessoal de “divulgação” de uma receita (do caderno da vó para o caderno da vizinha, para o caderno da tia e assim por diante…) para a possibilidade de compartilhar essa receita com o maior números de pessoas possíveis. A proposta do portal deu tão certo que, após o grande número de acessos, Canatella precisou tirar a empresa da sala de sua casa e levá-la para um escritório na Faria Lima (com uma receita de 1 milhão de reais!).

DSC_0263

Foto by Cristiane Araújo de Oliveira, aluna de Fotografia

Como fundamento para o êxito de sua empresa, o mantra criado por Alexandre e propagado como cultura organizacional é: “POTENCIALIZANDO EXPERIÊNCIAS DIÁRIAS”. Uma ideia para ser verdadeiramente boa precisa ser executada e colocada dentro do cotidiano das pessoas. Do contrário, a probabilidade é de que o sucesso seja apenas momentâneo.

Outros pontos importantes abordados pelo palestrante são: tenha planejamento e trabalhe no que é vital. As mudanças ocorrem o tempo inteiro e, às vezes, querer trabalhar apenas no que é legal não faz seu projeto permanecer vivo. Saber ouvir é imprescindível, pois, somente assim, podemos identificar essas ideias potenciais. Muitas pessoas não identificam uma grande possibilidade de negócio porque estão concentradas demais em si mesmas. 

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook