A liderança empreendedora e os rumos do negócio

11 de Março de 2014

empreendedorismo-blog

O empreendedor, criador e dono de um negócio, deve ter espírito de liderança apurado para lidar com diferentes situações. Sua postura perante os seus colaboradores pode indicar o caminho que o negócio seguirá, e é necessário adaptar constantemente para estimular um bom ambiente de trabalho e desenvolvimento na empresa.

O equilíbrio entre a formalidade a informalidade com colaboradores e clientes é indispensável. Tratá-los com respeito e oferecer oportunidades para eles, sem tantas diferenças hierárquicas, pode ser benéfico e deixa o ambiente mais leve, desde que sem exageros. O excesso informal pode acarretar em ineficiências, visto que o profissional pode se sentir acomodado demais e atrasar entregas ou ter sua produtividade reduzida, por exemplo.

Administrar as dificuldades e diferenças que surgem nos primeiros meses de um negócio próprio é outra virtude, principalmente se o líder estiver habituado com o trabalho como colaborador em outras empresas. O empreendedor terá uma carga de trabalho maior, com mais desafios administrativos, e é necessário ter cautela e paciência para lidar com situações de crise.

Habilidades de comunicação também são extremamente importantes, principalmente se analisarmos as mudanças e novos modelos de trabalho impulsionados por um mundo mais dinâmico e repleto de novas tecnologias e mídias. Manter os liderados motivados e com suas emoções controladas é um dos grandes fatores para que o rendimento seja bom.

Antes de lidar com outras pessoas, interesses e motivações é fundamental que o empreendedor conheça a si mesmo, analisando seus pontos fracos e fortes para concluir como irá agir para alcançar altos voos com o seu projeto. O processo se dá ao longo do tempo, com o amadurecimento para administrar situações de acordo com suas características. A liderança empreendedora tem uma face complexa, ampla, que está em constante evolução.

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook