Da comunidade para o mundo

26 de junho de 2013

Rene

A história do jovem que, aos 11 anos, criou o jornal Voz da Comunidade, no Rio de Janeiro, e ficou conhecido internacionalmente

Rene Silva viu sua vida mudar e o número de seguidores no Twitter subir enquanto usava a rede social para narrar a ocupação da polícia no Complexo do Alemão, em 2010, quando estava com 16 anos. Hoje, o jovem de 19 anos é reconhecido no mundo todo e, apesar de jovem, leva vida de gente grande há anos.

Com 11 anos de idade, Rene criou o jornal Voz da Comunidade, levantando problemas do Complexo do Alemão, onde vive com sua família. No começo, o jornal era feito na escola com a ajuda da diretora e dos professores; o jovem escrevia e xerocava as matérias para, depois, distribuí-las pela região. No começo, foram 50 cópias.

Anos depois, o Voz da Comunidade continua ativo e o objetivo de denunciar os problemas da região permanece. O jornal até ganhou uma página na internet, o Voz das Comunidades, um portal colaborativo que aborda os problemas de outras comunidades.

Rene virou exemplo de perseverança e empreendedorismo no mundo todo e hoje é convidado para contar a sua história dentro e fora do Brasil.

Rene esteve na FAPCOM e contou sua história para alunos e docentes, dia 13 de junho. Veja a entrevista que o blog da FAPCOM fez com o jovem e encontre inspiração na sua história de vida.

1)    Quais foram os maiores desafios que enfrentou no começo da criação do Jornal Voz da Comunidade?

Foi de ter feito com que a comunidade recebesse muito bem o jornal, e assim colaborando com a gente com publicidade de comerciantes locais e nos mostrando problemas sociais para divulgarmos.

2)    Quais são os principais frutos do seu trabalho hoje?

O jornal, o portal de notícias das comunidades (voz das comunidades), uma web radio, redes sociais… Pude conhecer outros lugares do Brasil e até fora dele por conta do trabalho aqui da comunidade: viajei para Londres e nova York já.

3)    O que fez diferença na história do jornal Voz da Comunidade?

A invasão da policia em 2010 quando tuitamos em tempo tudo o que estava acontecendo e íamos informando aos moradores e a imprensa o que estava acontecendo dentro da comunidade. Quando um helicóptero sobrevoava, tiroteio recomeçava, ônibus parava de circular, tudo isso era noticiado no nosso Twitter.

4)    Quando você se deu conta de que o que estava fazendo é Jornalismo?

Quando a gente conseguiu ajudar a comunidade a resolver os problemas sociais… foi muito importante receber elogio dos moradores dizendo que conseguiu resolver um problema de esgoto à céu aberto que existia há anos…

5)    Você poderia elencar os passos fundamentais para o seu sucesso?

Insistência, foco e muita fé! Acredite em você mesmo e no impossível!

6)    O que fez você continuar e não desistir? 

Eu tenho muita fé em Deus, meus amigos e minha família são minhas motivações.

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook