A contribuição do voluntariado à carreira profissional.

26 de julho de 2014

ONG

Com a vinda dos megaeventos, como a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas, a discussão sobre trabalho voluntário foi trazida a tona, para a ajuda na realização desses eventos. Porém, apesar de que voluntariado não ser muito procurado aqui no Brasil, existe uma política enorme de valorização desse formato de trabalho no exterior. Portanto, para resolver algumas dúvidas pendentes, o Blog da FAPCOM traz diferentes visões sobre esse tema.

Não é apenas com megaeventos que é possível fazer trabalho voluntário. Com o crescimento de empresas de Terceiro Setor, como as ONGs, é possível encontrar muitas vagas e em qualquer momento do ano. Em ONGs não só, muitas vezes, está envolvido com ações sociais, como também traz experiências diferentes que precisam de soluções criativas, muito mais frequentes do que um trabalho assalariado comum.

A maior desvantagem talvez seja a dificuldade de angariar recursos financeiros. Porém, trabalho voluntário não se trata de retorno financeiro em curto prazo. No exterior, principalmente na Europa, é comum o hábito dos jovens adolescentes de ensino médio de procurar uma vaga desse formato durante suas férias de verão. Como é bastante valorizada por lá, os jovens buscam experiência profissional com o que gostam desde cedo, para quando chegarem à faculdade, ter uma vantagem competitiva sobre os demais por já possuírem experiência, podendo pedir salários maiores ou condições mais tranquilas, sempre visando o longo prazo.

 

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook