Modalidades de anúncios radiofônicos

9 de janeiro de 2014

Rádio FAPCOM-01

A linguagem radiofônica é uma das mais clássicas modalidades de propaganda. Valendo-se de três sistemas sonoros: palavra, efeitos e música. Para atuar com criação e inserção de propagandas no rádio é necessário compreender os diversos formatos que podem ser inseridos em uma programação. O Blog FAPCOM apresenta, hoje, alguns modelos de peças publicitárias para o rádio.

O spot – peça mais comum e valorizada – consiste na propaganda propriamente dita. Normalmente veiculado em 15 ou 30 segundos, ele tem como diferenciais o uso inteligente de recursos sonoros e uma locução convincente. Sua divisão se dá em quatro partes: chamada, apresentação, argumentação e finalização.

O jingle é a criação de uma canção para a marca ou produto, através de um refrão de curta duração e de fácil assimilação; pode ser uma música de composição própria, com artistas consagrados ou especialistas no assunto, ou então uma paródia de algum sucesso – neste caso, é necessário obter a autorização da gravadora e do artista, mediante negociação. O Brasil é uma das referências mundiais em criações de peças nesta modalidade.

O testemunhal é uma propaganda na qual o radialista ou apresentador do programa faz seu próprio relato do produto/marca, mediante acerto prévio entre o veículo de comunicação, o profissional e o anunciante.

Já o texto foguete é muito conhecido, sobretudo, em transmissões esportivas. O narrador, durante a narrativa, faz algumas pausas curtas em que menciona o produto, normalmente com frases breves e repetitivas, para fixação rápida do ouvinte.

Há também a modalidade de programete, onde é realizado um pequeno programa dinâmico com temas variados – de acordo com a marca ou produto anunciado. No início e no final dele, o anunciante é mencionado, sob ações de patrocínio e merchandising.

Você tem alguma experiência com propaganda no rádio ou algum caso específico que deseja compartilhar com nossos leitores? Comente!

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook