3 vantagens de anunciar em jogos Free-To-Play

14 de agosto de 2014

mzl.jnxvqsxu - blog

Segundo o resultado de uma pesquisa de um dos mais importantes e renomados institutos de pesquisa do mundo, o Kleiner Perkins, os brasileiros já estão gastando mais tempo em dispositivos móveis do que em computadores ou notebooks. Junto desse fenômeno, a indústria dos aplicativos se desenvolveu e se tornou uma indústria de bilhões de dólares. E os jogos são referência nesse mercado. Eles estão em altíssima evidência e movimentam milhões de dólares todos os dias pelo mundo. Aqui estão alguns pontos explicando por que vale a pena usar jogos free-to-play na comunicação.

1 – VISIBILIDADE. Todos os aplicativos em geral, mas principalmente os jogos, estão em altíssima evidência no mercado brasileiro. Somente o aplicativo Pou da Google Play, loja do Google para Android, foram mais de 100 milhões de downloads e mais de 4 milhões de avaliações sobre o aplicativos. A febre dos smartphones é o que justifica esse volume tão grande de pessoas.

2 – MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA. Alguns dos modelos de negócios que existem dentro dos jogos Free-To-Play mobile são os modelos Freemium e de compra de Bens Virtuais. O modelo Freemiun é aquele modelo em que você tem direito às primeiras fases do jogo na versão grátis, porém o jogo completo só está disponível na versão paga. Uma marca pode criar um jogo e lucrar dentro dele mesmo. Já os Bens Virtuais são muito mais úteis para uma estratégia de comunicação. O jogo em si é de graça, mas algumas facilidades no jogo, como as moedas no Perguntados, são difíceis de adquirir por meio de conquistas e engajam o jogador a pagar. Como marca, ações em jogos podem ser exploradas como mecânica para…

3 – ENGAJAMENTO POSITIVO. Dar um benefício para o jogador dentro do jogo, não só mostra a sua marca, como dá uma lembrança positiva dela para o jogador, o que torna o engajamento cada vez mais positivo. Esse tipo de percepção é uma ótima oportunidade para as marcas melhorarem o seu relacionamento com seus consumidores e se tornarem melhor vistas no mercado.

Twitter
Instagram

Flickr

Henry Carroll na FAPCOM

Facebook